Produtividade científica em alta

Leio n’O Globo que o Brasil ultrapassou a Rússia e a Holanda em número de publicações científicas em revistas indexadas – ou seja, aquelas cujos critérios de seleção são muito rigorosos. A informação vem da NSI, ou National Science Indicators, uma das maiores bases de dados científicas do mundo.

Eu gostaria de ter acesso aos dados da NSI (são vendidos junto com um programa deles que indexa tudo) para ver, por exemplo, a quantidade de citações de artigos de cientistas brasileiros em outras publicações; ou ainda quais áreas de pesquisa produziram mais. Mas certamente é uma boa notícia!

Semanas atrás eu conversava com meu ex-orientador sobre o gargalo técnico que existe no país e como os sucessivos governos estavam percebendo que para continuar com uma economia saudável era preciso desesperadamente aumentar a oferta de mão-de-obra qualificada. Por exemplo: o Brasil precisa melhorar o controle de suas instalações radioativas, o que só será possível quando tivermos técnicos capacitados em número suficiente! A mesma coisa pode ser dita de nossas exportações, que precisam de critérios de aferição cada vez mais rigorosos e modernos. Ainda segundo o meu ex-orientador o atual governo federal tem investido bastante no ensino técnico e no ensino superior fora do eixo Rio-São Paulo. Talvez esse aumento do índice brasileiro no NSI seja já um reflexo disso. 

Eu espero que os próximos governos e empresários se deem conta de que uma nação moderna precisa continuar investindo pesadamente em ciência e tecnologia se quiser permanecer relevante no mundo. E espero mais ainda que o povo perceba que nem só de bicos e diplomas de “faculdades instantâneas” se constróem carreiras.

Tags: , ,

2 Respostas to “Produtividade científica em alta”

  1. Luiz Felipe Vasques Says:

    Bem, espero que puxe pelas Exatas e Bio tb. O que vejo na banca é um festival de revistas – científicas, que eu entenda – de Letras, Psicologia e História.

  2. Daniel Says:

    A Scientific American Brasil parece bem forte e todo mundo na Universidade adora. Vários professores que conheço assinam.

    Por outro lado, não sei se outra revista – qualquer que fosse ela – iria se sustentar no mesmo nicho da SciAm Brasil. É um público BEM segmentado, afinal…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: